Dr. Paulo Casali - Logo

Blog

Doença de Parkinson: afinal, o que pode causá-la? 

Tempo de Leitura: 2 min.
Data de Publicação: 15/08/2023
Sumário

A doença de Parkinson é caracterizada como degenerativa, progressiva e crônica, muito comum em idosos acima dos 60 anos. Ela acomete o sistema nervoso central, provocando a diminuição da produção de dopamina e sintomas como tremor nas mãos, pernas, braços, rigidez muscular, entre outros. Não existe uma cura definitiva para a doença de Parkinson, mas é possível tratá-la com medicamentos, terapias complementares ou cirurgia. 

A doença de Parkinson é caracterizada como uma doença degenerativa, progressiva e crônica, que acomete o sistema nervoso central e provoca a diminuição da produção de dopamina, sendo muito comum em idosos acima dos 60 anos de idade. 

No post de hoje, falaremos mais sobre a doença e o que leva ao seu desenvolvimento. Acompanhe a seguir!  

Como ocorre a Doença de Parkinson?

A dopamina é responsável pelos movimentos voluntários do nosso corpo, que ocorrem de maneira automática. Isto significa que não precisamos pensar em cada movimento que os músculos devem fazer, por conta dessa substância no cérebro.

Quando falta a dopamina, especificamente em uma região encefálica conhecida como substância negra, o indivíduo começa a perder esse controle, desenvolvendo os sintomas da doença.

Qual a causa principal da doença de Parkinson? 

Conforme dissemos, ao atingir uma certa idade, os indivíduos saudáveis começam a ter uma perda progressiva das células nervosas que produzem dopamina, muitas vezes em um ritmo acelerado.

Embora os motivos da perda não sejam completamente definidos, existem alguns fatores que, segundo estudos, podem estar relacionados, como por exemplo, a hereditariedade e toxinas ambientais

Sintomas da Doença de Parkinson

A doença de Parkinson pode se desenvolver de formas diferentes em cada pessoa. Ainda assim, os sinais mais comuns estão relacionados aos movimentos. Entre eles:

  • Tremor nas mãos, pernas, braços, etc;
  • Rigidez muscular;
  • Dificuldade de manter o equilíbrio;
  • Lentidão nos movimentos;
  • Dificuldade de coordenação.

Outros sintomas, conhecidos como não motores, são: a fadiga, alucinações, tonturas, baixo peso, entre outros.  

Existe tratamento para a doença?

Não há cura definitiva para a doença de Parkinson, mas é possível tratá-la. Geralmente, são recomendados medicamentos que podem controlar os sintomas por vários anos e repor parcialmente a dopamina. 

Mas, é importante lembrar que, conforme a doença avança, os sintomas tendem a ficar mais fortes e responder menos ao uso da medicação.

Também existem terapias complementares, como a fisioterapia e o uso da Cannabis Medicinal, que ajudam a melhorar a qualidade de vida do paciente.

A cirurgia é indicada quando o paciente não responde mais aos medicamentos. O procedimento é conhecido como estimulação cerebral profunda

E o mais importante: ter hábitos de vida saudáveis, praticar exercícios físicos e manter o acompanhamento médico.

Esclarecemos suas dúvidas no conteúdo de hoje? Comente abaixo e compartilhe!

Dr. Paulo Casali
DR. PAULO CASALI
CRM: 76648 
RQE: 15487

Meu nome é Paulo Antonio Casali, sou médico Geriatra e Nutrólogo com mais de 30 anos de experiência.

Meu foco é na prevenção com uma visão holística e Integrativa para um envelhecimento digno e bem sucedido.

Sou prescritor de cannabis medicinal, homeopatia, fitoterapia e prática ortomolecular.

Será um prazer atendê-lo e oferecer a você o melhor que a medicina pode proporcionar!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Agende 
sua consulta

magnifiercross