fbpx

Fases do Alzheimer – Como a doença evolui

O Alzheimer é, sem dúvidas, uma das doenças que mais provoca medo. E como não seria? Afinal, ela está associada à perda de memórias, inclusive das pessoas próximas e queridas. Neste artigo vou abordar quais são as fases do Alzheimer e qual a sua evolução, então continue lendo para saber mais.

 

Alzheimer não tem cura

Apesar do incômodo que o assunto traz, é importante falar sobre o Alzheimer. Embora a doença não tenha cura, existem tratamentos que contribuem para que os pacientes atingidos e suas famílias tenham um melhor bem-estar.

Eu falei recentemente aqui no blog que pesquisas recentes e novas descobertas têm conseguido melhorar a qualidade de vida dos pacientes e que diagnosticar a doença no seu início é muito importante. Então é importante ligar o sinal de alerta para os sintomas, veja aqui o artigo em que falo mais sobre os sintomas do Alzheimer.

 

Fases do Alzheimer e suas características

Fase 1 – Pré-demência:

Nessa fase os sintomas se apresentam de forma sutil e muitas vezes são compreendidos como naturais do envelhecimento ou frutos do estresse. Perda de memória recente, apatia, irritabilidade, sintomas depressivos e mudanças na atenção estão entre os sintomas.

É fundamental que quando há suspeita do Alzheimer procurar um médico especialista rapidamente para obtenção do diagnóstico e início do tratamento.

 

Fase 2 – Estágio Leve:

Muitos consideram esse estágio como a fase 1 da doença. Aqui os sintomas percebidos na pré-demência se agravam. O paciente pode ter dificuldades para encontrar palavras, ficar desorientado no tempo e espaço e ter dificuldades para tomar decisões.

 

Fase 3 – Estágio Intermediário:

Nesse estágio os sintomas ficam evidentes, podendo dificultar o dia a dia e a realização da rotina. Esquecimento de fatos marcantes, de pessoas próximas, dificuldades com higiene pessoal e autocuidado, incapacidade de cozinhar e cuidar da casa, dificuldade na comunicação, alucinações a alterações no comportamento se manifestam.

 

Fase 4 – Estágio avançado (terminal):

O estágio terminal se caracteriza pelo prejuízo gravíssimo de memória, incapacidade de registrar dados e muita dificuldade em recuperar informações antigas. Outros sintomas são a dificuldade em deglutir, incontinência urinária e fecal, comportamento inadequado intensificado, dificuldades motoras.

 

Como identificar o estágio do Alzheimer

Como podemos perceber, o Alzheimer é uma doença que compromete gravemente a capacidade do paciente. É fundamental se atentar aos sinais e procurar e contar com ajuda especializada para lidar com a doença.

O Dr. Paulo Casali é especialista na prevenção e tratamento de doenças da terceira idade e está em constante atualização sobre o Alzheimer. Em 2019 esteve no AAIC em Los Angeles, um dos maiores eventos do mundo sobre Alzheimer, buscando novas perspectivas de tratamento e diagnóstico da doença. Veja aqui como foi.

Seu consultório está localizado no Ipiranga, zona sul de São Paulo e além disso disponibilizamos de consultas domiciliares, onde o médico geriatra visita o paciente em sua residência, hospital, onde for melhor. Saiba mais sobre as consultas domiciliares.

[sc name=”agendeinterno”]

×